Stairway to Heaven

_STAIR_001

É como se um dos maiores clássicos do rock, “Stairway to Heaven” do Led Zeppelin, se transfigurasse em uma verdadeira escada para o céu.

A escultura chamada “Diminish and Ascend” parece uma escada sem fim. A obra foi desenvolvida pelo artista David McCracken e faz parte de um evento anual chamado Sculpture by the Sea in Bondi, na Austrália.

_STAIR_002

A escada é uma das peças mais atraentes na exposição ao ar livre, proporcionando a ilusão de uma fuga surreal para o céu.

A escultura habilmente trabalhada por McCracken leva em conta os efeitos visuais associados à simulação de distância.

_STAIR_003

Ao construir uma réplica modificada de uma escada que diminui de tamanho à medida que se aproxima do seu ponto mais alto e mais longe ao nível do olho, dá a ilusão de uma escada infinita para o céu, com os degraus de alumínio subindo para as nuvens, sem um fim à vista.

_STAIR_004

A ideia de homenagear clássicos do rock é muito boa. A música “Highway To Hell” do AC/DC também seria uma ótima inspiração pra virar escultura!

Amor, 50 anos e 6000 degraus apaixonados

Vou contar uma história de amor ocorrido nas montanhas da China e que vive nos corações de todos que conheceram nossos dois protagonistas.

FIGURA_03

A história começa numa pequena vila chamada Gaotancun na província de Chongqing, na China. Liu Guojiang era um menino de seis anos de idade, que costumava brincar de pegar grilos próximo de sua casa quando um cortejo de casamento entrou na sua vila. Conhecedor das crendices locais,  parou o cortejo e pediu que a noiva tocasse o interior da sua boca. Mostrando que estava “banguela” disse que o toque da noiva faria com que novos dentes nascessem.

Muitas pessoas riram mas a noiva, uma bela moça de dezesseis anos, atendeu ao desejo do menino, sem saber que Deus estava plantando, no caminho do seu casamento, uma semente estranha que daria frutos no futuro e mudaria totalmente a sua vida.

Mais tarde, quando lhe perguntavam com que tipo de mulher que ele queria casar, dizia: Quero me casar com alguém como aquela garota.

Aquela garota era Xu Chaoqing  que  casou com um membro da família Shen, a mais rica da aldeia de Liu. Dez anos se passaram e, com 26 anos, Liu viu seu marido morrer acometido por meningite. Sem dinheiro e com quatro filhos, o caçula de apenas um ano de idade, viraram indigentes comendo cogumelos silvestres que achavam em troncos de árvores. Não havia nem mesmo dinheiro para comprar sal para temperá-los.

Em desespero começou a tecer sandálias de grama para vender, com isso, ela e seus filhos, lutavam para sobreviver.

Na mesma aldeia ainda  vivia Liu Guojiang, 10 anos mais novo que ela, mas maduro o suficiente para ver que ela precisava de ajuda para manter sua família e seguir em frente.

Quantas pessoas na China contemporânea, ou em qualquer outro lugar, não dariam  tudo para estar com a pessoa que amam?

Lenta e secretamente, eles foram se apaixonando e completamente convencido de seus sentimentos, ele decidiu fugir levando ela e os filhos para uma montanha em busca de sua própria felicidade evitando o ambiente hostil criado por aqueles que não aprovariam este relacionamento.

FIGURA_02

No topo da montanha, a paisagem era verde e exuberante, mas a vida era muito difícil, pois o acesso  da casa Liu Guojiang a qualquer outro lugar percorria caminhos perigosos e acidentados que contornavam a montanha. Cheio de força e determinação, começou, passo a passo, a construir uma escada até o topo da montanha para que sua esposa e filhos podessem se locomover com mais segurança.

FIGURA_04

Mais de 50 anos e 6000 degraus depois, ele conseguiu. Foi em 2001 que um grupo de exploradores encontrou o adorável casal e a escada feita à mão. Na época um dos 7 filhos do casal, garantiu que o amor dos pais era incondicional e que a mãe nem precisava tanto assim subir e descer a montanha.

Liu e Xu viveram em paz durante mais de meio século. Infelizmente, em 2007, Liu com 72 anos,  acabou por falecer nos braços da mulher. “Você me prometeu que iria cuidar de mim, que estaria sempre do meu lado até ao dia em que morresse, agora que você partiu antes de mim, como vou viver sem você?”, repetia Xu.

Xu faleceu em 30 de outubro de 2012, colocando um fim a uma história de amor que começou num dia de junho de 1942.

Hoje o lugar é conhecido como Love Ladder (Escadas do Amor) e virou ponto turístico.

FIGURA_01

O vídeo abaixo, com legendas em inglês,  mostra um pouco mais dessa história.

Love Ladder Movie