O que é um LOFT ?

Em nosso próximo post estaremos apresentando o ANTES e o DEPOIS na reforma de um Micro LOFT na cidade de Nova York, mas neste post vamos entender melhor o termo LOFT.

Conceitualmente, o termo LOFT se refere a mezanino, mansarda, sótão ou espaço, geralmente usado para armazenagem,  sem repartições, situado logo abaixo do teto de uma casa, fábrica, celeiro, galpão ou armazém.

Seu uso na arquitetura, pode ser encontrado desde o século XIII, na expressão hayloft, que é um depósito de feno situado em mezanino de celeiros, sendo também usado como alojamento de empregados de fazenda.

LOFT_RURAL_01foto: LOFT RURAL

O Conceito de LOFT urbano foi consagrado mundialmente, com os grandes espaços industriais de Nova York, convertidos para uso residencial mostrados em filmes como, Flashdance e Ghost. Hoje, muitos dos apreciadores da “Vida em Loft”, atribuem seu local de nascimento a NY, ignorando suas origens rurais e que sua primeira versão urbana, aconteceu na França, no década de 50.

No período, do final da década de 60 e inicio da década de 70, eram considerados lofts, somente os grandes espaços convertidos, situados nos andares superiores de industriais e galpões. Guardadas as devidas proporções, os lofts representavam um espaço residencial diferenciado,  apenas comparado aos apartamentos de cobertura.

LOFT_001

Em Nova York, regiões industriais decadentes, como o Soho, tornaram-se descoladas a partir da reciclagem de suas antigas fábricas e frigoríficos. Essas construções amplas, com pé-direito alto e vãos livres, atraíram, nos anos 60, artistas plásticos, que as utilizavam como morada e lugar de trabalho, tudo num mesmo local.

Os lofts eram uma opção barata de moradia mas, anos 70, com a revitalização de seu entorno pela prefeitura de Nova York, viraram moda e encareceram. Em Manhattan, os menores lofts de West Village (de 55 a 78 metros quadrados) custam no mínimo 1 milhão de dólares.

LOFT_002

Quais são as características de um LOFT de verdade?

  • Pé-direito de, no mínimo, 3,20 metros;
  • Ausência de paredes como divisões internas;
  • Ambientes conjugados preferencialmente em um nível só;
  • Colunas de sustentação aparentes;
  • Tijolos e tubulações à vista – elétrica, hidráulica e de ar-condicionado;
  • Ausência de forro e piso. O chão é de cimento;
  • Uso de materiais frios, como cerâmica;
  • Iluminação natural garantida por grandes janelas.

LOFT_004 LOFT_005 LOFT_006

Agora que você já conhece o conceito de LOFT, de uma olhada no próximo post -> Reforma de um Micro Loft em Nova York